Browsing Category:Comportamento

maes-na-pandemia-uma-rotina-heroica

Já se passaram cinco meses desde que o mundo mudou e uma população inteira viu-se em casa se protegendo contra um vírus que ainda surpreende, é estudado e causa medo. Como as vacinas ainda estão em fase de teste, o Coronavírus ainda continua atingido muita gente e causando mortes. No Espírito Santo, os casos tem se estabilizado, mas o cuidado ainda é necessário. Em meio a esta pandemia, as mulheres e mães, vivenciam uma situação que jamais imaginavam.

Um estudo norte americano realizado pela ‘Parents Togheter’ mostrou que 78% das mães são as principais responsáveis por auxiliar seus filhos com a maioria das tarefas relacionadas com aulas de distância neste período.

“Sempre cuidamos da rotina da casa, dos filhos, mas tínhamos nossos compromissos profissionais e pessoais, naquele momento em que o filho estava na creche ou na escola, agora estamos lidando com a função de mãe 24h, além da responsabilidade de acompanhar as crianças em aulas on line, por conta do fechamento das escolas”, conta a assessora de influenciadoras Daieny Fasolo.

A confeiteira Juliana Marculano conta que a pandemia trouxe mudanças para a família inteira. “Antes minha filha ia para a escola às 13 horas e hoje fica conosco 24h por dia. O bom é que estamos acompanhando o crescimento dela de perto, porém têm dias que é mais estressante tanto para nós quanto para as crianças, cheias de energia e querendo correr a maratona, rsrsrsrs”, conta Juliana. Atualmente eu e meu marido conseguimos conciliar a rotina do trabalho em nosso ateliê e com nossa filha ao lado, que segundo ela está nos ajudando.

0 Comments
Share
pandemia-e-hora-de-ensinar-educacao-financeira-aos-filhos

A redução dos salários, ou até mesmo a demissão, podem trazer aprendizados fundamentais às famílias nesta pandemia. Um deles é a importância de educar financeiramente os filhos. “Tudo tem seu lado bom. Diante dos problemas com finanças o melhor é ensinar a criança a construir soluções. Evite fingir que está tudo bem. Ao crescer terão os próprios problemas. Se souberem lidar com eles, melhor”, pontuou a economista Cecília Perini (foto).

Segundo ela, que também é educadora financeira, a forma como os pais lidam com dinheiro influencia diretamente os filhos. “É mais do que dar mesada. É ensinar princípios. Crianças aprendem sobre finanças dentro de casa. Se a situação é de crise, use o problema para instruir seu pequeno a organizar os recursos disponíveis e a definir prioridades”, recomendou.

Cecília Perini explica que o aprendizado precisa ser compatível com a idade do filho. Ela defende uma conversa franca sobre a situação do orçamento doméstico. “Seria esse o primeiro passo. Nesse bate-papo, motive a criança a acreditar que dias melhores virão e, claro, deixe ela participar dessa fase definindo algum tipo de contenção de gasto”, disse.

O filho pode ser o responsável por administrar, por exemplo, quanto tempo cada um vai ficar no chuveiro. “Torne isso divertido. Dê um apto à criança e peça a ela para marcar 10 minutos no banho de cada membro da casa. Depois, ajude ela a registrar o quanto foi economizado com aquela redução. No final do mês faça o balanço do quanto custou e o quanto ela ajudou a economizar ”, ensinou.

0 Comments
Share
e-possivel-ter-motivacao-durante-a-pandemia

Artigo por Debora Guerra

Diante de uma pandemia e do isolamento social, pessoas com rotinas agitadas foram de repente obrigadas a desacelerar. Ganharam mais tempo com a família, aumentaram os afazeres de casa, tiveram seus exercícios físicos limitados, pais viraram professores de seus filhos e o home office virou uma realidade. Mas, diante desse cenário, existe a preocupação sobre como se manter motivado para continuar gerando resultados efetivos, sejam profissionais ou pessoais.

Se pensarmos que para tudo que realizamos há um motivo que gera uma ação, então estamos falando de motivação, ou seja, atos que geram resultados. E porque, mais do que nunca, é tão importante se manter motivado? Porque isso não só contribui para o aumento do bem-estar, sentimentos de prazer e satisfação, como colabora a tornar a nova rotina mais agradável e até mais leve, nos fazendo apreciar momentos nunca antes vivenciados.

Não se culpe, é extremamente normal se sentir desmotivado em meio a uma calamidade pública, afinal estamos vivendo uma crise que impacta nosso dia a dia. É notório que essa mudança de vida está gerando estresse, desânimo e falta de energia nas pessoas, prejudicando a capacidade de pensar e agir e consequentemente impedindo a motivação.

Para quem está trabalhando em casa, se sentir motivado parece ser ainda mais difícil, pois vai além de lidar com as variáveis de demanda, conexão de internet, e atendimento ao cliente. Solucionar um problema fica ainda pior quando há interrupções da família, dos pets, recebimento de entregas, e tudo mais que atrapalha a concentração. A questão é como se manter motivado assim? Fácil não é, mas você pode tentar com algumas dicas.

Primeiramente estabeleça e organize uma rotina, criando um planejamento que ajudará a tornar seu dia de trabalho mais produtivo. Reserve tempo para as coisas que gosta de fazer, como atividades físicas ou meditação, separe um horário para as tarefas de casa, se for necessário. Essas medidas auxiliarão no controle da ansiedade, permitirão aproveitar o tempo com mais qualidade e consequentemente os resultados irão te motivar.

Tenha um espaço limpo e organizado para o seu home office, o mais longe possível de distrações. Procure envolver a família na sua rotina, isso fará com que eles entendam que certo período do dia será necessário você precisará estar sozinho, com isso você terá mais motivação para ser mais produtivo em um curto período de tempo.

É certo que as pessoas possuem ritmos diferentes, e, com a limitação de tempo e espaço, é preciso se reinventar. Por isso, elabore um cronograma de metas semanais, próximas de sua realidade, para serem alcançadas. Esse exercício te motivará a manter a mente focada e ativa.

Mas antes de tudo, acredite em você e em sua capacidade. Não esqueça de que ter sonhos te impulsiona a alcançar seus objetivos e te mantem motivado. Aprenda com seus erros, reflita, comemore suas conquistas e seja otimista. Todas essas atitudes, alinhadas à sua realidade, vão te auxiliar no que diz respeito à motivação.

Debora Guerra é empresária e professional coach formada pela Sociedade Latino Americana de Coaching (SLAC)

0 Comments
Share
seguros-residenciais-podem-salvar-a-quarentena

Com mais tempo em casa, geralmente, os problemas técnicos começam a surgir – ou a serem vistos – e, até mesmo, se multiplicar. A mudança no formato de trabalho para o home office também ampliou essas questões estruturais na residência de muitas pessoas. Afinal, há uma procura maior por suporte profissional para solucionar problemas corriqueiros, além da necessidade de uma maior segurança e agilidade na sua resolução, já que muitos profissionais estão trabalhando de casa.

Nesta busca, o serviço dos seguros residenciais têm se mostrado como uma solução com melhor custo-benefício. De acordo com a superintendente de benefícios da Ilha Azul, Karolynne Cavedo, além do valor mais em conta, existe a garantia de ter uma companhia de seguros séria por trás.

“O produto possibilita a realização de serviços emergenciais, como eletricista, encanador, chaveiro e reparos de linha branca (geladeira, fogão, máquina de lavar roupa e outros). O seguro residencial costuma surpreender os clientes por ser desconhecido pelo público de maneira geral, e ter uma ampla cobertura de serviços com um valor mais acessível do que se imagina”, conta.

Muitas vezes, o valor total do seguro, incluindo as coberturas e chamados de serviços emergenciais, custa quase o mesmo do que chamar uma única vez um dos diversos serviços oferecidos. O cliente ainda deve levar em conta que a assistência do seguro é 24 horas e que ainda tem uma seguradora por trás.

“Além dos serviços emergenciais, o seguro residencial também oferece coberturas para incêndio, raios e explosões, que estão presentes em todas as apólices comercializadas. O segurado ainda pode incluir no seu contrato a proteção do seu patrimônio para roubo e furto, danos elétricos, impacto de veículos e danos causados pela natureza, como vendaval e granizo”, orienta.

0 Comments
Share
doe-esperanca-festival-online-solidario-reune-musica-gastronomia-e-atividades-de-bem-estar

Uma ação em prol do entretenimento dos capixabas em tempos de pandemia e também de causas sociais do Espírito Santo. Esse é o objetivo do projeto Doe Esperança, festival online que acontece no dia 13 de junho, sábado, e reunirá música, gastronomia, atividades de bem-estar e solidariedade com 15 horas de transmissão via internet. A programação começa às 8h e segue até 23h.

A iniciativa é uma parceria desenvolvida por Booa Produções, Barlavento Beach Bar & Lounge e Wanted Pub, marcas que fazem a diferença no entretenimento do Estado, com apoio da Prefeitura de Vitória.

Música, gastronomia e atividades de bem-estar

A programação da live Doe Esperança começa às 8h com Dante Negreiros comandado uma aula de ioga. Para dar continuidade às atividades de bem-estar, às 10h tem treino funcional para fazer sem sair de casa.

Quando der a hora do almoço, 12h, é hora de aprender duas receitas especiais assinadas pelo chef Diego Henrique, do Barlavento Beach Bar & Lounge: Palácio Anchieta e Paneleiras. Os ingredientes estarão disponíveis previamente nas redes sociais para que o público se organize e possa preparar o prato durante a transmissão. Às 13h, tem JV Saxx para animar os espectadores. Se a intenção for relaxar com um drinque, às 14h tem o bartender Borracha ensinando uma mistura exclusiva da coquetelaria.

O prato Paneleiras do Barlavento Beach Bar & Lounge: passo a passo da receita será ensinado pelo chef Diego Henrique, às 12h

De 15h às 23h, a live será totalmente dedicada à música. Começa com Arnaldo Jr, do grupo Melanina Carioca, segue com Amaro Lima, ambos no formato voz e violão, e passa para o sertanejo comandado pela Wanted Band e artistas convidados como a Banda Comichão e o cantor Léo Lima (foto). Mais à noite, DJs vão participar da festa online.

Além dos DJs residentes Bunny e Josh, Monia Lombardi e Jess Benevides também toparam o convite e estarão no line-up.

Ações solidárias

O projeto Doe Esperança tem como objetivo incentivar a doação de sangue e arrecadar alimentos, material de limpeza e higiene, álcool em gel, máscaras, através de um ponto físico instalado próximo ao Quiosque 1, na Praia de Camburi. Por lá também será coletado ração para cães e gatos. Valores monetários doados via PicPay serão transformados em cestas básicas e será aberto espaço para anúncio de doação de empresas e autônomos.

Também haverá venda de rifas, cujo valor arrecadado será revertido para a compra de cestas básicas a serem doadas para as instituições apoiadas pelo evento. Serão montados kits com produtos de marcas parceiras para a premiação dos vencedores.

Entre as instituições a serem beneficiadas com as arrecadações da live estão: Banco de alimentos da Prefeitura de Vitória, Afecc, Lar dos Idosos, Hemoes, CUFA, Vira Lata/Vira Luxo (voltada para pets), entre outras.

Medidas de segurança na transmissão

A transmissão será realizada diretamente do Barlavento Beach Bar & Lounge, na Praia de Camburi. Vale ressaltar que o espaço amplo e arejado garante a não aglomeração das pessoas envolvidas no projeto e consequentemente a segurança de todas elas. A logística será organizada de forma a não concentrar um grande fluxo de pessoas ao mesmo tempo. Além disso, serão adotadas todas as medidas de higienização necessárias.

Programação:

DJs residentes Bunny e Josh

08h – Aula de Ioga com Dante Negreiros

10h – Aula de Treinamento funcional

12h – Receitas com o chef Diego Henrique

13h – Jv Saxx

14h – Receita de Drinks com Borracha

15h – Arnaldo Jr. (Melanina Carioca) em formato voz e violão

16h – Amaro Lima em formato voz e violão

18h – Wanted Band e Banda Comichão

20h – Wanted Band e Léo Lima

21h – DJ Jess Benevides

22h – DJ Monia Lombardi

Serviço

Doe Esperança – Festival online com música, gastronomia, atividades de bem-estar e arrecadação de doações

Quando: dia 13 de junho, sábado

Horário: de 8h às 23h

Onde: Youtube da Booa Produções e no Instagram da @booaproducoes, @barlaventovix e @wantedvix

0 Comments
Share
transicao-capilar-em-um-momento-de-libertacao

Crédito foto: Artur Meninea_Gshow

            O ano de 2020 está sendo difícil para muita gente por conta desta pandemia. Para a terapeuta capilar naturalista Paula Breder é um processo em que o ser humano precisava passar. “Tenho levado para o lado positivo e estou com vários projetos na minha área em que não pude parar”, conta. Uma das tendências que a terapeuta já falava desde o início do ano era a busca pelo natural  está acontecendo e com o período de isolamento social acabou tornando-se um fator entre diversas mulheres e entre as celebridades.

            “Tivemos diversos exemplos como o da atriz Juliana Paes que assumiu os cachos e fez diversas fotos com o cabelo natural; da cantora Manu Gavassi, que assim que saiu de um reality show disse que teria vontade de voltar ao natural de seu cabelo que é alisado; da apresentadora Maisa Silva também aderiu ao cabelo natural além do depoimento da atriz Erika Januza esta semana em um programa de tevê onde disse que ‘começou a transição há alguns anos por conta de um papel que fez e que teve que cortar o cabelo, e que está muito feliz com a decisão e que foi uma mudança de dentro para fora’”, conta Paula.

            “Por aqui, com o período em casa e o fechamento do comércio em geral e  dos salões de beleza, muitas mulheres assumiram os cachos e agora que retornamos ao trabalho, temos recebidos diversas clientes que querem fazer a transição capilar”, afirma Paula.

            “A transição capilar é uma fase que vai além da estética, começa internamente, de dentro. Ter duas texturas diferentes de cabelo, esperar o crescimento, não saber se usa preso ou solto é complicado, mas é útil. A transição é um rompimento, assim, requer paciência, dedicação e muito amor próprio”, explica Paula.

O tratamento conta com cremes específicos para o resgate dos fios, com muita hidratação e tratamentos específicos. “Produzimos produtos naturais capilares que são livres de derivados de petróleo, de silicones, conservantes, feitos com plantas e substâncias naturais perfeitas para os cachos”, afirma a terapeuta capilar, que sugere uma reflexão:  

            “No atual momento em que estamos passando, em que bandeiras estão sendo levantadas por nós negros, precisamos reaprender a nos olhar no espelho, a assumir nossa personalidade, e nossa essência, e deixar de lado a afirmação que ter cabelo liso é mais bonito e saudável, isso está fora de moda e não é mais padrão”.

 Paula Breder

            Terapeuta Capilar Naturalista, Paula Breder é criadora da filosofia e dos produtos que levam seu nome. Mentora do primeiro espaço naturalista do Estado, mulher, negra, Paula alisava seu cabelo – como a maioria das mulheres negras faziam – com todas as opções do mercado, quando após 25 anos, resolveu conhecer a verdadeira textura do seu cabelo.  Assim, depois de muito estudo, tornou-se autodidata em fitoterapia e criou produtos de beleza para os cabelos, como shampoos, máscaras capilares, gel, soro capilar, higienizante, entre outros. Com este trabalho, ela começou a influenciar outras mulheres através da sua própria postura. Hoje comanda a Paula Breder Fitocosméticos do Brasil e sua filosofia está espalhada em todo o Brasil e possui dois espaços na Grande Vitória, um em Vitória e outro em Vila Velha.

Saiba mais:

www.paulabreder.com.br

www.lojapaulabreder.com.br

0 Comments
Share
carro-parado-na-quarentena-sem-dor-de-cabeca-na-volta

Evite ao máximo sair de casa. O pedido está sendo amplamente divulgado com a disseminação do novo coronavírus (covid-19). Mas, se as pessoas estão mais tempo em casa, os veículos também estão e, com isso, é preciso ficar atento com alguns cuidados específicos para conservar os carros e evitar prejuízos após a quarentena. 

Para isso, o supervisor de pós-venda da Prime Hyundai Vila Velha, Alex Ramos Gomes, separou algumas orientações para que os motoristas fiquem atentos, até mesmo aproveitando o tempo maior em casa e que possibilita uma maior dedicação ao assunto. “A primeira sugestão é fazer uma boa limpeza, tanto externa, como interna, e depois cobrir o veículo com uma capa, para protegê-lo do acúmulo de poeira, e, se ficar em ambientes externos, também do sol e da chuva”, indica. 

É recomendável também aumentar a calibragem dos pneus de uns 20 a 30%. Ou seja, se a pressão normal é de 30 libras, passe para 35 a 40. “Isso evita a deformação do pneu na região que fica em contato com o piso. O ideal mesmo seria deixar o carro suspenso, durante este período. Mas, pode ser uma saída para quem não tem o cavalete”, sugere. Alex Gomes ainda acrescenta que é interessante trocar o óleo do motor e o filtro, antes da próxima partida, e inspecionar os fluidos de freio e da direção hidráulica, se o carro ficar parado por mais de seis meses. 

“Uma solução melhor seria colocar um calço nos pneus, e deixar tudo solto e desengrenado para que os componentes dos freios não grudem. Desligar o pólo da bateria, manter os pneus bem calibrados e um combustível de boa qualidade no tanque também são orientações importantes. A sugestão seria escolher combustíveis aditivados, inclusive etanol, para amenizar os riscos de oxidação por água ou criação de borras. Além disso, deixar o tanque vazio pode acumular umidade, dependendo do local em que o carro está”, explica. 

Saidinhas 

Se for possível, tente em alguns momentos movimentar o carro, pelo menos alguns metros na garagem, para que os pneus não fiquem sempre em contato com o chão na mesma posição. Isso evita que, depois do segundo mês parado, o carro fique com os pneus murchos e “quadrados”, causando um desconforto na rodagem. 

“A dica seria, preferencialmente, rodar com o carro no quarteirão pelo menos uma vez por semana. Desse modo, nada irá emperrar ou engripar. Assim, o dono do veículo poderá seguir com os prazos de revisão normalmente. Outra opção, menos vantajosa, seria de funcionar o carro na garagem mesmo. Se o carro for carburado ou movido a etanol, essa frequência pode ser dobrada. É importante colocar tudo para funcionar nessas voltinhas. O ar-condicionado, por exemplo, pode perder seu gás e acumular bactérias, se ficar sem funcionar por um tempo”, orienta. 

Depois de todo o período, o especialista lembra que quando o carro for religado, o cabeçote estará sem “ver” óleo por um bom tempo. “Por isso, pode ser dada a partida por um instante breve, mas sem deixar que o motor ligue. Isso será o suficiente para a bomba de óleo jogar um pouco do material no componente, que por sua vez impedirá os danos ao motor, quando o carro der a partida efetivamente“, sugere. 

Socorro! 

Com esse tempo maior do veículo parado e os riscos de ocorrer algum problema, é importante que os motoristas mantenham também os seguros dos veículos em dia e atentos as recomendações dadas pela empresa contratada. De acordo com a Superintendente de benefícios da Ilha Azul, Karolynne Cavedoalgumas seguradoras dispõem de canal próprio e específico para atendimento de seus clientes, oferecendo conteúdos e informações relevantes sobre o mercado de automóveis, peças, dicas e orientações. 

 

“Este tipo de serviço segue sendo prestado normalmente. Por isso, em caso de necessidade, o segurado poderá acionar a assistência 24 horas de sua seguradora, solicitando apoio de um prestador para troca ou carga em bateria, guincho para remoção do veículo a uma oficina, chaveiro, troca de pneus, pane seca, e outras ações disponíveis”, diz. 

De acordo com a especialista, para atender a este momento de pandemia, a maioria das seguradoras adotou o modelo de self-vistoria para atender aos seus clientes, sem oferecer qualquer risco de transmissão da doença. “A ideia deste formato é que o próprio cliente faça a vistoria no seu carro, com a supervisão online dos profissionais, sem a necessidade do contato físico, evitando que o cliente precise se deslocar com o veículo. Ao contratar o seguro, a pessoa recebe da empresa um link, por mensagem no celular, e o trabalho é orientado a partir de fotos feitas e enviadas pelo próprio segurado”, comenta. 

Confira as principais dicas para conservar o carro durante a quarentena: 

– Fazer uma higienização completa e depois cobrir o veículo com uma capa. 

– Rodas para o ar ou aumentar a calibragem dos pneus de uns 20 a 30%. 

– Deixar o freio de mão solto, apoiando o carro um calço nos pneus. 

– Deixar o mínimo de combustível no tanque 

– Para modelos mais antigos, vale a pena desconectar os cabos da bateria. 

– Rodar com o carro no quarteirão pelo menos uma vez por semana e em alguns momentos movimentar o carro, pelo menos alguns metros na garagem. 

0 Comments
Share
ervas-naturais-lanca-produto-para-ajudar-no-combate-ao-coronavirus

A Ervas Naturais lançou um produto para ajudar no combate ao Coronavírus: o Totem Gel. A marca de cosméticos capilares que passou a fabricar álcool em gel para atender demanda dos capixabas, agora inova novamente ao desenvolver um recipiente de álcool que pode ser acionado com o pé, evitando assim a contaminação das mãos.

A novidade é uma medida de proteção para evitar o contágio do vírus e bactérias. O funcionamento é simples, basta acionar o pedal na parte inferior do totem com o pé, que o álcool em gel é aplicado diretamente nas mãos.

Ideal para comércios, clínicas, igrejas, indústrias e todo tipo de estabelecimento. O totem é fácil de instalar e manusear. Pode ser personalizado. Mais informações: (27) 99698-4684.

 

0 Comments
Share
as-delicias-da-quarentena

Com uma rotina mais leve no dia a dia, sem muitos compromissos, atividades que sempre funcionaram como hobby tomaram um espaço maior na agenda de muitas pessoas. Profissionais, que atuam em outras áreas, mas tem a gastronomia como um lazer, resolveram usar o tempo disponível para “se aventurar” ainda mais na cozinha. Com isso, eles encontraram uma forma de aliviar o estresse e, até mesmo, descontrair o ambiente com novas experiências.

A designer de joias Karla Bautz sempre adorou cozinhar, mas agora essa atividade já se tornou parte da sua rotina e ainda tem se tornado uma ferramenta de interação com as pessoas, neste período. “Comecei a postar as receitas que estava fazendo e, com isso, algumas amigas começaram a pedir também para tentar fazer em casa, durante o isolamento social e, assim, cada vez mais os pedidos para compartilhar as receitas foram aumentando”, conta.

Ela é adepta de comidas mais caseiras – como pão caseiro, biscoitinhos de cebola, broa de fubá, caldo de mocotó, carne de panela. “Minha mãe é mineira e cozinha muito bem. Então, fui aprendendo a cozinhar desde pequena. Hoje, esta atividade é meu hobby. Gosto muito de reunir os amigos e preparar alguns pratos para eles. É minha terapia”, afirma.

Além da atividade ser relaxante para essas pessoas, alguns tipos de comidas podem ser bem prazerosas, tanto para executar, quando para degustar. É o caso dos doces, que é a preferência da advogada Fernanda Ronchi. Desde que a quarentena começou, ela tem colocado algumas receitas em prática e está cada vez mais gostando e aderindo a esta atividade.

“Desde criança, sempre tive o incentivo das minhas avós, na cozinha. Mas, meu forte sempre foi doce. Tenho preferência por bolos e sobremesas. E, como estou tendo o privilégio de trabalhar em casa durante a pandemia, consigo um tempo livre para testar algumas receitas. No meu caso, a culinária tem o poder de relaxar e, ainda, tirar o foco do estresse, que a doença e o isolamento causam”, conta a advogada, que fez sucesso com o preparo de um Tiramisù e ainda declara que o seu maior desafio foi acertar no Crème Brûlée.

A empresária Amanda Vieira, da BOX, também se tornou adepta da culinária nestes dias de quarentena. Além do prazer em investir seus conhecimentos nesta área, ela também tem gostado de aprender pratos novos e já percebeu os benefícios deste novo hábito. “Quanto estou fazendo algo na cozinha, me concentro e desligo a cabeça das preocupações diárias. Adoro preparar massas e risotos, mas também tento fazer opções saudáveis, pois tenho intolerância a glúten e a lactose. Já percebi também que é possível economizar e controlar melhor os gastos ao preparar as refeições em casa”, comenta.

Sua inspiração para cozinhar sempre foi sua mãe e agora, com mais tempo em casa, tem colocado em prática seus aprendizados. “Desde criança brincava de cozinhar e minha mãe sempre foi uma excelente cozinheira. Então, ela é minha total inspiração”, lembra a empresária que faz mais sucesso na cozinha com os seus risotos.

0 Comments
Share
corretoras-se-adaptam-aos-tempos-de-coronavirus

Por conta da medida de isolamento social, orientada pelas autoridades de saúde, as corretoras – assim como diversas empresas – têm se adaptado a este novo momento, atendendo a realidade do país. Na corretora de seguros Ilha Azul, por exemplo, além de facilidades nas contratações dos serviços, eles estão oferecendo também, aos novos clientes serviços para que o proprietário do veículo realize, sem a necessidade de sair de casa.

É o caso da Self-Vistoria. De acordo com Karolynne Cavedo, Superintendente de benefícios, a ideia é que neste formato o próprio cliente faça a vistoria no carro, com a supervisão online dos profissionais, evitando assim o contato físico. “Esta modalidade tem o intuito de colaborar com o isolamento social, evitando que o cliente precise se deslocar com o veículo. Ao contratar o seguro, a pessoa recebe da empresa um link, por mensagem no celular, e ela mesma realiza a vistoria em seu veículo, com fotos feitas pelo próprio segurado”, explica.

O profissional ainda conta que a demanda para adesão de novas apólices sofreu uma queda juntamente com a venda de veículos novos e usados, que também teve uma grande redução. “Mesmo assim, percebemos que existe uma consciência da importância do seguro para as pessoas e quem já possui, não estão deixando de renovar sua apólice. Por isso, temos praticado condições especiais de valores e formas de pagamento facilitadas nas contratações desses serviços – com opções em até 12 vezes, sem juros”, conta.

Com isso, percebe-se que diante das dificuldades enfrentadas por todos, as corretoras têm se mostrado sensíveis com a situação e a necessidade das pessoas em manter seu seguro ativo, até pelo fato de os veículos estarem mais tempo parado e propício a algum imprevisto, por exemplo. “As coberturas e serviços não foram alterados em nada e os atendimentos também estão sendo prestados normalmente, já que se trata de uma atividade emergencial. Por isso, não podem ser paralisadas e seguem, sem qualquer alteração, cumprindo todas as normas e protocolos recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS)”, informa.

0 Comments
Share
1236